Durante 15 dias, o Rio de Janeiro sediará o Festival do Rio 2015 que vai apresentar cerca de 250 filmes de mais de 60 países, exibidos em 20 locais por toda a cidade. Além disso, o evento para os amantes das telonas também vai receber profissionais do audiovisual para palestras e workshops no RioMarket, debates no Cine Encontro e muito mais.

festival do rio

“Um dos nossos objetivos é buscar uma aproximação cada vez maior entre público e nossos convidados. Por essa razão, além do já tradicional Cine Encontro, vamos promover palestras, conversas e apresentações no Odeon, CCBB, CCJF, Instituto Moreira Salles e outros cinemas do circuito’, anuncia Ilda Santiago, diretora executiva de programação do Festival.

O Festival, que terá início no próximo dia 2, abrirá sua 17ª edição no Centro Cultural Luiz Severiano Ribeiro (Odeon), com a exibição do aguardado “Chico: Artista Brasileiro”, de Miguel Faria Jr. O longa acompanha o cantor e compositor Chico Buarque na montagem de um show com convidados, mostrando seu cotidiano, seu método de trabalho, seu processo criativo e sua trajetória.

 

O público vai poder conferir as obras mais comentados, descobrir raridades e votar no melhor da Première Brasil. São mais de 250 filmes espalhados por cerca de 15 mostras, entre eles, filmes de mestres como Nanni Moretti (Mia madre), Wim Wenders (Tudo vai ficar bem), Aleksandr Sokurov (Francofonia), Jerzy Skolimowski (11 minutos), Phillippe Garrel (À sombra de uma mulher), Frederick Wiseman (Em Jackson Heights), Hong Sangsoo (com 2 filmes: Lugar certo, história errada e Montanha da liberdade), entre muitos outros.

O Festival exibe ainda as obras premiadas e exibidas nos mais importantes festivais do mundo em 2015, de diretores como: Denis Villeneuve (Sicario: Terra de ninguém), Michel Gondry (Micróbio & Gasolina), Matteo Garrone (O conto dos contos), Robert Zemeckis (A travessia), Sharunas Bartas (Paz para nós em nossos sonhos), Yorgos Lanthimos (The Lobster), José Luis Guerín (A academia das musas), entre outros títulos e cineastas consagrados.

O Festival também vai dedicar mostras especiais a raridades do Noir Mexicano, ao gênio Orson Welles, às famosas produções de animação do Estúdio Ghibli e aos Grandes Mestres do Cinema. Pelo segundo ano, o Prêmio Felix vai eleger o melhor filme de temática LGBTQ de toda a programação, escolhido por um júri oficial.

O Cine Odeon volta a integrar o circuito do Festival, exibindo sessões populares da Première Brasil e do Cine Encontro, a partir do qual espectadores têm a oportunidade de entrar em contato direto com quem faz cinema, através de debates e conversas com os realizadores e atores/atrizes dos filmes da Première Brasil.

Durante nove dias de programação, profissionais da indústria audiovisual brasileira e internacional, entre eles produtores, diretores e roteiristas, se reunirão para trocar informações e discutir sobre o mercado audiovisual com o público.  Serão mais de 45 mesas de debates e mais de 15 Workshops e Master Classes, entre atividades pagas e gratuitas, em uma programação repleta de novidades com o que há de mais atual e importante no cinema e TV.

Para mais informações, acesse o site do Festival do Rio.

 

Fonte: Redação SRZD

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You may use these HTML tags and attributes:

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>